A Zona agora será Azul, como o DEM(O)

O noticiário televisivo local noturno (ou o DFTV) de hoje informou que “o Zona Azul começará a funcionar até o final do ano”. Uma passante, sozinha em seu automóvel, reclama que precisa ficar mais de meia hora esperando dentro do carro por uma vaga; outro adicto à prática do automóvel individual conta que não tem vaga suficiente para estacionar todos os carros, e que se estaciona de forma irregular (!) é multado.

O Secretário de Transportes do governo DEM (GDF do Arruda), Alberto Fraga, informa que até o final do ano, ou seja, entre 20 e 40 dias, será implantado o sistema Zona Azul nos setores Comercial, Bancário e outros locais de grande concentração de automóveis – individuais, claro. A “novidade”, que já é praticada em outras mecas do capitalismo (São Paulo, Londres, Nova Iorque…), cobrará de usuários e usárias de automóveis a contribuição de R$ 1,70 a R$ 2,00 por hora de uso da vaga.

Ora… quando eu morava num prédio residencial na 405 sul e abriram um boteco que virou “point” da moda bem em frente à minha janela e as pessoas frequentadoras do dito bar começaram a lotar o estacionamento do meu prédio, eu não pude fechar o estacionamento por se tratar de área pública. Pagamos por ela no IPTU e no IPVA! Mas fechar o estacionamento do SCS, SBS, SCN e SBN para “controlar o tráfego” e gerar lucro para alguma empresa – que certamente é amiga daquelas que vendem carros, constróem viadutos… – aí pode!?

Interessante como o senhor Alberto Fraga e sua equipe têm idéias brilhantes para resolver problemas de trânsito. Não faz mais de um mês que o vi na televisão interpelado sobre a continuidade do engarrafamento na EPTG após o término das obras do viaduto de acesso a Águas Claras e adjacências. O repórter perguntava por que o problema não havia sido resolvido com aquela obra magnífica e ele, com a mesma cara de “E agora?” de sempre, dizendo que resolveria o problema colocando agentes da PM – Batalhão de Trânsito no local para controlar o fluxo de carros. Acredita?!

A mesma cara de “E agora?” ele fez quando retirou as vans prometendo que os microônibus resolveriam o sistema de transporte público e as pessoas começaram a se rebelar nas paradas de ônibus da periferia por falta de transporte para chegar ao local de trabalho. Até hoje não foi resolvida essa questão. Quem mora no Gama, por exemplo, não tem alternativa para vir trabalhar no Plano Piloto, a não ser os pouquíssimos ônibus velhos e sujos que frequentemente quebram no meio do caminho…

Senhor Secretário de Transportes: quando o senhor vai acordar e perceber que a solução para o trânsito nas grandes cidades (ou nem tão grandes assim) é um sistema de transporte eficiente, seguro e custo-efetivo, para diminuir a quantidade de automóveis nas pistas? Fora o lucro dos donos de concessionárias (seus amigos, não é mesmo, senhor Secretário?), a prática de uma pessoa por carro e a realidade da média de mais de um carro por habitante em Brasília (!!) não é progresso, mas retrocesso??!

Ah… na mesma edição do DFTV, vimos a notícia de um terreno da Terracap que valia R$ 8 milhões e o comprador só pagou R$ 300 mil, construiu um complexo de prédios de apartamentos/kitinetes/estúdios, e já está alugando. Quem é o responsável pela área/obra? Carlos Estevão Taffner, do Grupo OK, do nosso conhecido Luis Estevão… O mesmo que vende carros, constrói prédios, administra imóveis e é dono do Braziliense Futebol Clube. É realmente um jogo de compadres.

Espero que minhas irmãs e irmãos do Distrito Federal escolham melhor nossos representantes nas próximas eleições!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: